sábado, 27 de julho de 2013

Zócalo DF de outro ângulo

Ontem eu tive o prazer de ir ao Centro Histórico na Cidade do México outra vez.
Do alto do Holiday Inn, pude tirar umas fotos bacanas e ainda assistir a um ritual indígena na frente da Catedral enquanto comia, de novo, Cochinita Pibil. Ai meu Deus, que coisa boa de comer.












segunda-feira, 22 de julho de 2013

Grutas de Cacahuamilpa - Guerrero


Parque Nacional Grutas de Cacahuamilpa é um parque onde se encontram as grutas mais impressionantes que já vi na minha vida. A maioria está localizada dentro do estado de Guerrero, mas se extendem até Morelos. Fica próximo a um pueblo chamado Taxco, muito conhecido por duas minas de prata. Me lembrou muito as cidades históricas de Minas Gerais.

As grutas foram descobertas em 1834 por Manuel Sainz de la Peña Miranda, anteriormente estes lugares foram habitados por tribos que usavam as cavernas para realizar suas cerimônias e cultos a seus deuses.

Dentro da gruta há túneis de até 2,5km (outros 10 já foram explorados) e a altura em alguns salões chegam a 70m. Tudo é bem iluminado, as visitas guiadas são cheias de estórias e jogo de luzes que nos permite ver imagens incríveis das inúmeras estalactites e estalagmites.

Fonte: Wikipedia










 E Renato me pergunta: "Mami, onde está sentado o menininho daquela sombra?"






domingo, 14 de julho de 2013

Sentimentos

Há coisas na nossa vida que tem horas que compartimos, tem horas que não.
Com as redes sociais todo mundo fica sabendo muita coisa de muita gente. Há quem presta atenção, há quem não dá a mínima.
Desde que cheguei no México passei por tantas coisas diferentes, conheci tanta coisa, tanta gente, lugares, comidas, aromas, cores, muita coisa.
Quem tem acesso ao meu Facebook já deve ter visto várias fotos e tudo o mais.
O que eu queria colocar aqui hoje é que, mesmo me expondo um montão, e quando a gente está com a auto-estima abaixo do Trópico de Capricórnio, mesmo estando no México, a gente não comenta tanta coisa.
Mas queria compartilhar algumas alegrias.
Uma delas é que quando cheguei no México e ganhei uns 6kg em 5 meses. E eu já estava gorda! Isso não foi alegria, o que vem abaixo sim. Mas eu tinha que passar por esse tema.
O ano passado tomei várias decisões - nada fáceis - em minha vida, e mandei bala pra colocar a "casa" (leia-se: mente, corpo, alma e lar) em ordem.
Então, saindo de uma depressão leve (em Agosto de 2012), botei a minha vida em ordem.
Hoje vivo com meus filhos em um apartamento pequenininho e aconchegante. Em paz. Fiz terapia. Recebi a sentença do meu divórcio na semana passada. E joguei longe, mais bem longe, 16kg. De acordo com a minha doutora aqui, baixando 5 mais já me dá alta. Mas já me sinto outra pessoa. E tenho mais pique pra me cuidar. Porque sair do buraco, pesando 85kg é foda (mil desculpas pelo palavrão, mas quem já passou por isso vai concordar que essa É a palavra).
Agora eu vou pra academia do clube TODOS os dias, menos segunda-feira (porque está fechado), e aí caminhamos, eu e outra amiga, numa avenida aqui perto.
Já compro roupas tamanho M outra vez. O que eu imagino que não fazia a uns 12 anos.
Enfim, aqui estou. Reconstruindo a mente pouco a pouco, recompondo o físico (porque tem uma herança de 2 gestações, logo aqui, abaixo do meu umbigo, que não se vai de forma alguma) e quem sabe, daqui a umas semanas, retomar o profissional, aqui mesmo no México. Dar aulas, aprender algo novo, cair de cabeça em alguma coisa que me dê prazer.
Nem todos sabem, eu adoro meus filhos, óbvio, mas eu sou daquelas mulheres que não SUPORTAM fazer trabalho de casa. E faço todos, heim? Mas aquela sensação de "mãe e dona-de-casa" me afeta muito.

Compartilho fotos de Marina 2011 e Marina 2013.
Nem me atrevo a colocar fotos de corpo inteiro, até porque eu apaguei várias e como eu sou a fotógrafa oficial da família, eu não saio nas fotos.
Agora até estou arriscando algumas. Mas ficam para a próxima postagem.

 Novembro-2011


Julho-2013

Resumindo, "Se algo não te desafia, não te muda". Nunca.
Então, pra quem tem uma pedra no sapato, um piano nas costas, ou qualquer outra coisa...

LIBERTE-SE.