quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Zona Arqueológica de Malinalco - Estado de México

Uich, depois de meses sem postar nada, creio que vou passar uns vários dias atualizando o Blog com os últimos lugares que visitamos. Julho e Agosto foram bem corridos aqui com viagem de férias, visita de irmã e sobrinha, outra viagem, retorno às aulas das crianças, eu voltando a trabalhar... Claro que eu assumo que não sou muito comprometida, ou metida a ser Blogger, mas tudo bem.
Esse passeio que fizemos a Malinalco, um dos pueblos mágicos do Estado do México, foi em maio, numa das sextas-feiras que as crianças não tiveram aula.
Foi desses passeios que eu adoro fazer, planejado assim "11 da manhã, o que faremos? Vamos a Malinalco". E fomos.


Fica a somente 100km daqui. Pertinho, agarrando a carretera que vai rumo a La Marquesa e daí outra estradinha cheia de curvas. Muito verde de toda a Natureza que faz parte do trajeto e muito colorido de todos os restaurantezinhos de beira de estrada. Adoro.


Começamos pela zona arqueológica de Malinalco, que tem muita história pra contar sobre os Teotihuacanos. A zona se chama Cuauhtinchan (ou como possam pronunciar. Eu só sei falar essa palavra lendo BEEEMMMM devagar). Podem preparar bem as pernas, porque são MUITOS degraus para chegar até lá em cima. A entrada ao lugar nos custou 55 pesos por adulto. Abre de 9-17h.

Seguem fotos.

 
 O lugar também é conhecido como Cerro de los Idolos ou Lugar onde se adora a Malinalxochitl, que era uma deusa de feitiçaria e outras artes das trevas, como diz a fonte AQUI.






 Minha pequena e grandiosa família. As 3 criaturas mais incríveis da minha vida.



 Se supoe que essa é a entrada com cara de serpente. Eu acho que parece uma cara de macaco sorridente, mas enfim. Dá pra ver os caninos da serpente aí do lado.








 A vista da cidade também é incrível.


O lugar não é muito grande, mas vale a pena conhecer pela diferença de arquitetura de outros sítios arqueológicos do país. Está bem localizado, tem infraestrutura no local para os turistas. Recomendo sempre que levem garrafa de água.
E sugiro, para os que tem filhos pequenos, que não deixem seus filhos agarrarem flores e plantas coloridas pelo caminho. O meu pegou uma florzina amarela no chão que deixou espinhos minusculos por todas as partes do corpo onde ele se tocou. Mãos, braços, barriga... E como muitos dizem: "Só por Deus"...

Nenhum comentário:

Postar um comentário